PERCEPÇÃO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM SOBRE A PRÁTICA EDUCATIVA DO INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO

Silvana Cavalcanti Santos

Resumo


a

O presente texto busca fomentar o debate sobre a contribuição da experiência vivenciada por
alunos do curso Técnico de Enfermagem, sobre uma ação educativa desenvolvida em uma Escola
Municipal, na qual foram desenvolvidas atividades de Educação em Saúde com os alunos das
séries iniciais até o 4º ano, especificamente durante o estágio supervisionado na disciplina de
Educação para Saúde. Teve como objetivo analisar a percepção do aluno do curso Técnico
de Enfermagem e as contribuições do mesmo sobre o estágio supervisionado. A Metodologia
utilizada se apoia no pressuposto da pesquisa qualitativa, do tipo relato de experiência. O resultado
da experiência desenvolvida permitiu uma melhor percepção do processo de formação do aluno
do curso técnico de enfermagem. Demonstrando ainda que a prática contribuiu para reflexões das
suas ações enquanto estagiários e atores sociais. Dessa forma, os resultados apontam ainda que
é imprescindível essa articulação entre Educação e Saúde, onde podemos fomentar nos nossos
alunos atitudes conscientes e intencionais dos atores envolvidos no processo de saúde-doença.


Texto completo:

PDF

Referências


aBRASIL.Ministério da Saúde. Secretaria de Formação e Desenvolvimento Profissional (SEFOR).

habilidades, questão de competências? Brasília: SEFOR, 1996.

BATISTA, N. et al. O enfoque problematizador na formação de profissionais de saúde. Rev. Saúde

Pública; v. 39, n.2, p.231-7, 2005.

FREIRE. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987

FREIRE P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra; 2000

NASCIMENTO, S. et al. Oficinas pedagógicas: construindo estratégias para a ação docente –

relato de experiência. Rev.Saúde, v. 3. n.1, p. 85-95, 2007.

PARECER CNE/CEB Nº 16/99. Trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação

Profissional de Nível Técnico. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf_

legislacao/tecnico/legisla_tecnico_parecer1699.pdf . Acesso em: 08

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO ÁREA PROFISSIONAL – saúde Habilitação

em enfermagem. Pesqueira, 2003.

REIBNITZ, K S. Inovações e educação em enfermagem.Florianópolis: Cidade Futura, 2006.

URBANO, L. A. As reformulações na saúde e o novo perfil do profissional requerido. Rev Esc

Enferm UERJ. v.10, n. 2, 2002.:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco