Implantação do Projeto de Pré-Natal Paterno no Município de Pesqueira – PE

Maria José Farias da Costa, Verônica Carla de Oliveira Mendes

Resumo


Objetivo: Implantar proposta de Pré-Natal Paterno alicerçado em metas essenciais e estratégias integradas na compreensão da saúde do homem vinculada a um plano operacional no contexto de intervenção, promoção e prevenção dos agravos à saúde da população masculina. Fundamentação Teórica: O conceito de masculinidade vem sendo contestado e tem perdido seu rigor original na dinâmica do processo cultural. Historicamente, o homem não reconhece suas necessidades e possibilidade de adoecer apresentando resistência à procura pelos serviços de saúde. À implantação da PNAISH, vertentes surgem para a introdução do homem na atenção básica em saúde mediante incorporação no pré-natal paterno como estratégia no fortalecimento do vínculo familiar. Metodologia: Trata-se da implantação do pré-natal paterno na ESF Caic. Os participantes foram homens cujas companheiras estavam realizando pré-natal na unidade.  Executadas ações preventivas evidenciando cenários vivenciados por estes homens durante a gestação. Resultados: participação efetiva dos homens em situação gestacional desmistificando o homem(gênero), agora como integrante participativo da família exercendo atribuições como cuidador e provedor da saúde própria e da sua família mediante sensibilização para adesão aos serviços da atenção básica.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M.S. Assistência de enfermagem à mulher no período puerperal: uma análise das necessidades como subsídios para a construção de indicadores de gênero. Ribeirão Preto. 2005. 168 p. Tese (Doutorado)- Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Brasília, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de atenção À saúde. Política nacional de atenção integral à saúde do homem. Brasília, 2008.

CASTOLDI L, GONÇALVES T.R, LOPES R.C.S; Envolvimento paterno da gestação ao primeiro ano de vida do bebê. Revista Psicologia em Estudo, Maringá, v.19, nº 2, p 247 - 259 Abr/Jun 2014.

CHAKORA, E.S. Seminário internacional saúde, adolescência e juventude promovendo a equidade e construindo habilidades para a vida. Brasília, 18 out. 2013.

FERREIRA, T.N. et al. A importância da participação paterna durante o pré-natal: percepção da gestante e do pai no município de cáceres – MT. Rev. Elet. Gestão & Saúde. V.05, Nº02, 2014, p.337-345.

HENZ, G.S. MEDEIROS, C.R.G. SALVADORI, M. A inclusão paterna no pré-natal. Rev Enferm Atenção Saúde [Online]. Jan/Jun 2017; 6(1):52-66

LIMA F.L.A. Construção da identidade paterna: repercussões no pré-natal masculino [tese]. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba; 2014.

MENDONÇA S.V., ANDRADE N.A. A política nacional de saúde do homem: necessidade ou ilusão. Psicologia política. Vol.10. n. 20. pp.215-226. JUL. - DEZ. 2010.

MORAES C.L, ARANA F.D.N, REICHENHEIM M.E - Violência física entre parceiros íntimos na gestação como fator de risco para a má qualidade do pré-natal - Revista Saúde Pública - 2010; 44(4): 667-76.

OLIVA, T.A. NASCIMENTO, E.R. SANTO, F.R.E. Percepções e experiências de homens relativas ao pré-natal e parto de suas parceiras. Rev. enferm. UERJ. Rio de Janeiro, v .18, n. 3 p.435-40, jul-set. 2010.

OLIVEIRA, R.S. BRAGA, G.F.P.O. SOUZA, M.L. ALMEIDA, E.C. OLIVEIRA, J.G.C. AZEVEDO, N.M. Homem Gênero Masculino: A Busca dos Serviços de Saúde uma Análise Reflexiva da Enfermagem. Rev UNIABEU. 2014. set – dez;7(17):94-106

PESAMOSCA, L.G. FONSECA, A.D. GOMES, V.L. O. Percepção de gestantes acerca da importância do envolvimento paterno nas consultas pré-natal: um olhar de gênero. REME. Rev Min Enferm. 2008. V. 12.2

PICCININI, A.C. SIILVA, R.M. GONÇALVES, R.T. O envolvimento paterno durante a gestação. Psicologia: Reflexão e critica. 17(3), pp. 303 - 314, Porto Alegre, RS. 2004.

RODRIGUES, A.D. Cotidiano de mulheres que vivenciam a violência doméstica: contribuições para um cuidar sensível na Enfermagem e saúde - Tese de Pós Graduação- Universidade Federal da Bahia Escola de Enfermagem – 2015

SCHARAIBER, L.M. GOMES, R. COUTO, M.T. Homens e saúde na pauta da saúde coletiva. Ciênc. sau colet. V. 10, n.1 jan. /mar. 2005.

SILVA, E.P. LUDEMIR, A.P. ARAÚJO, T.V.B. VALONGUEIRO, S.A. Frequência e padrão de violência por parceiro intimo antes, durante e depois da gravidez - Revista Saúde Pública 2011; 45 (6): 1044-53.

STERN, D. N. A constelação da maternidade: O panorama da psicoterapia pais/bebê. Porto Alegre: Artes Médicas. 1997.

WEZER -LANG D. Os homens e o masculino numa perspectiva de relações sociais de sexo. In: Schpun MR, Organizador. Masculinidades. Santa Cruz do Sul: EDUNISC; 2004. p. 107-28.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco