A cozinha Alternativa como Instrumento de empoderamento

Rodrigo Rossetti Veloso, Gisele Estevão De lima, Marta Rocha Zacheu, Maria Juliana Muniz, Gabriela Ana Da silva, Jaciely Arruda Mendonça, Liliane Ferreira

Resumo


O desconhecimento dos princípios nutritivos do alimento, bem como o seu não aproveitamento, ocasiona o desperdício de toneladas de recursos alimentares. A promoção da alimentação integral começa diante das dificuldades econômicas pelas quais passa o país. O presente projeto buscou o empoderamento por meio da cozinha alternativa para pessoas em condições socioeconômicas desfavoráveis. Foram atendidas 2 ONG’S, com um total de mais de 100 pessoas beneficiadas diretamente pelo projeto, que contou com explicações teóricas e realização de oficinas.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, W. M. C., MONTEBELLO, N. D. P. Alquimia dos Alimentos. Brasília: Senac, 2008.

Banco de Alimentos e Colheita Urbana: Aproveitamento Integral dos Alimentos. Rio de Janeiro: SESC/DN, 2003. 45 pág. (Mesa Brasil SESC Segurança Alimentar e Nutricional). Programa Alimentos Seguros. Convênio CNC/CNI/SEBRAE/ANVISA.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Manual de hortaliças não convencionais / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. – Brasília: Mapa/ACS, 2010. Ministério da Saúde. Secretaria de Politicas de Saúde. Alimentos regionais brasileiros. Brasília: MS, 2002.140p.

CASCUDO, L. C. História da Alimentação no Brasil. São Paulo: Global, 2004.

CENCI, S.A. (coord.). Processamento mínimo de frutas e hortaliças: tecnologia, qualidade, sistemas de embalagem. Rio de Janeiro: EMBRAPA Agroindústria de Hortaliças, 2011. 144p.

GONÇALVES, P. E. Livro dos alimentos. São Paulo: Summus, 2001.

KINNUPP, V. F.. Plantas alimentícias não convencionais (PANC) na região metropolitana de Porto Alegre – RS. Tese (Doutor em Fitotecnia – horticultura). Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRS, 2010. 590p.

KINNUPP, V. F.; LORENZI, H.. Plantas alimentícias não convencionais (PANC) no Brasil. São Paulo: IPEF, 2014. 768p

LEAL, M. L. M. S. A História da Gastronomia. Rio de Janeiro: Senac, 1998.

LOVATEL, J. L.; COSTANZI, A. R.; CAPELLI, R.. Processamento de frutas e hortaliças. Caxias do Sul: Educz, 2004 189p.

NETO NASCIMENTO, F. Manual de Boas Práticas de Fabricação. São Paulo: Senac, 2005.

ORNELAS, L. H. Técnica Dietética. São Paulo: Atheneu, 2007.

SÁ, N. G. Nutrição e Dietética. São Paulo. Estrutura, 1980.

SGARBIERI, V. C. Alimentação e Nutrição: fator de saúde e desenvolvimento. São Paulo. Campinas: Editora da UNICAMP, 1987.

SIZER, F., WHITNEY, E. Nutrição: Conceitos e Controvérsias. São Paulo: Manole, 2003.

TRUCOM, C. Soja: Nutrição e saúde. São Paulo: Alaúde, 2005.

WAITZBER, D. L. Nutrição Enteral e Parenteral na Prática Clínica. São Paulo: Atheneu, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco