ARTICULANDO GÊNERO E RAÇA NA EDUCAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO: O CASO DAS ESTUDANTES EGRESSAS DO IFPE-CAMPUS IPOJUCA

Danielle de Farias Tavares Ferreira, Vanessa Estevão, Vitor José de Lima Neto

Resumo


O Núcleo de Gênero e Diversidade do Instituto Federal de Pernambuco-Campus Ipojuca tem
desenvolvido pesquisas e ações acerca da transversalização da relação de gênero e das questões
étnico-raciais a se entrelaçarem nos discursos do cotidiano de instituições de ensino médio técnico.
Diante das inquietações, nossa problemática se referiu ao modo como as jovens negras egressas dos cursos técnicos de Construção Naval e Automação Industrial se percebiam em salas de aula compostas, em sua maioria, por estudantes do sexo masculino. Optamos por desenvolver um projeto de cunho científico numa perspectiva de pesquisa-ação. A proposta abarcou descrever as características sóciodemográficas das jovens estudantes egressas e a análise dos discursos delas. O projeto encontra-se em andamento, com previsão de finalização em 2018. Espera-se que a partir dos estudos dirigidos, bem como do levantamento das características relevantes dos atores sociais e da análise discursiva a permear as vivências desse público, possamos propor ações de divulgação com fins de possibilitar que essas ações se direcionem à promoção de diálogos com a comunidade acadêmica no que se refere aos debates relacionados às questões de gênero.


Texto completo:

PDF

Referências


BANCO DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES (BDTD). Disponível em: <

http://bdtd.ibict.br/>. Acessado em: 27 de abr. 2017.

BANCO DE TESES PORTAL CAPES. Disponível em: < http://www.capes.gov.br/servicos/banco-

de-teses>. Acessado em 27 de jan. 2017.

CARRANO, Paulo César R; PERREGRINO, M. O direito à juventude na escola que se expande:

desafio para a democratização da escola pública no Brasil. Revista Anales de la educación común.

Buenos Aires, 2005, p. 18-27.

Constituição Federal de 1988. Disponível

http://pdba.georgetown.edu/Constitutions/Brazil/brazil05.html Acesso em 15.03.2017

CRUZ, Maria Helena Santana. Refletindo sobre a diversidade de gênero em Educação. São Paulo,

Saberes em Perspec., v.2, n.2, Jan/Abr., 2012.

FLICK, Uwe. Qualidade na pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009. (Coleção Pesquisa

Qualitativa).

FUNDEB. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/home/index.jsp?arquivo=fundeb.html Acesso

em 07.04.2017

GATTI, Bernadete. Estudos quantitativos em educação. São Paulo, Educação e Pesquisa., v. 30,

n.01, p.12-30, Jan./Abr., 2004.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

INIGUEZ, Lupicínio. Manual de Análise do Discurso em Ciências Sociais. Petrópolis, RJ:

Vozes, 2004.

LOIZOS, Peter. “Vídeo, filme e fotografias como documento de pesquisa”. In: BAUER, Martin W,

e GASKELL, George. Pesquisa Qualitativa em texto, imagem e som: Um manual Prático.

Petrópolis: Vozes, 2008.

NASCIMENTO, Ivany P. Projeto de vida de adolescentes do ensino médio: um estudo psicossosial

sobre suas representações. Imaginário. São Paulo, Jun. 2006, v.12, n.12, 18 p.

NARVAZ, Martha Giudice. Gênero: para além da diferença sexual: revisão da litaratura. Aletheia.

maio/ago. 2010, 174-182 p.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, Sexualidade e Educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. 1.

ed. São Paulo: Vozes, 1997.

OLIVEIRA, Danilo Araujo de. O espaço escolar numa perspectiva de gênero. In: DIAS, A.F;

CRUZ, M.H.S. Educação e Igualdade de gênero. Jundiaí, Paco Editorial, 2015.

PACHECO, Eliezer. Institutos Federais uma revolução na educação profissional e tecnológica.

São Paulo: Moderna, 2011.

POTTER, J.E WETHERELL, M. “How to analyse discourse”. In: discourse and social psychology:

beyond attitudes and behaviour, London: Sage, pp. 158-76. Versão traduzida por Oswaldo

Rodrigues Fr. 1998.

RANCI, Constanzo. “Relações difíceis: a interação entre pesquisadores e atores sociais”. In:

MELLUCI, Alberto. Por uma Sociologia Reflexiva: pesquisa qualitativa e cultura. Petrópolis: ed.

Vozes, 2005.

MUNANGA, Kabengeli. A difícil tarefa de definir o que é negro no Brasil. Revista Estudos

Avançados. São Paulo, 2004, vol.18, nº50, p.51-56.

RIBEIRO, Marlene. Educação para a cidadania: questão colocada pelos movimentos sociais.

Educação e Pesquisa. São Paulo, jul/dez 2002, v.28, n.2, p.113-128.

SORJ, Bila. “O feminino como metáfora da natureza”. Estudos Feministas, CIEC, Escola de Comunicação

– UFRJ, v. 0, n. 0, p.143-150, 1992

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. São Paulo, Educação e Pesquisa.,

v. 31, n. 3, Set./Dez. 2005.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco