DOENÇAS REFERIDAS EM CRIANÇAS MENORES DE 5 ANOS PARTICIPANTES DE UM PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Alexandra Waleska de Oliveira Aguiar

Resumo


A Atenção Primária de Saúde através da implementação de estratégias e programas, busca identificar e promover ações aos agravos a saúde da criança passíveis de prevenção através do trabalho com familiares e cuidadores. Este estudo objetivou identificar quais as doenças de maior ocorrência e de maior preocupação de mães de crianças menores de 5 anos assistidas por uma Unidade Básica de Saúde durante a experiência de um projeto de extensão universitária. Trata-se de um estudo descritivo e de abordagem quantitativa, desenvolvido na Unidade de Saúde da Família Xucurus. A amostra foi composta por 34 crianças de 0 a 5 anos de idade e 25 cuidadores. Os resultados apontam que as infecções do trato respiratório e as diarreias são as doenças de maior ocorrência e maior motivo de internação hospitalar nas crianças pesquisadas e que a febre é uma das principais preocupações destes cuidadores. Conclui-se que a Atenção Primária deve manter-se na vigilância das afecções respiratórias e gastrointestinais, e que o cuidado com a febre deve estar incluso nas ações educativas realizadas em função da saúde dos menores de 5 anos.


Texto completo:

PDF

Referências


BRANQUINHO, I.D., LANZA, F.M. Saúde da Criança na Atenção Primária: Evolução das Políticas Brasileiras e a Atuação do Enfermeiro. Revista de Enfermagem do Centro Oeste Mineiro. v. 8, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v8i0.2753; Acesso em: 01.12.2018

CABRAL, A.A. et al. Doenças Prevalentes na Infância: Diarreia e Desnutrição em uma Unidade de Saúde Bem Estruturada. Revista da Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda, 2018.

CARDOSO, M.D.T.; BARRETO, M.A.M. O Curso de Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância: uma experiência no Internato de Saúde Coletiva do Centro Universitário de Volta Redonda–UniFOA. Revista Práxis, v. 2, n. 4, 2017.

CARDOZO, P.I. Prevenção a diarreia e a Infecção Respiratória Aguda em Crianças menores de cinco anos na ESF nº 27/UBSF Serradinho-Campo Grande/MS.UNA-SUS, Ministério da Saúde. 2018.

DAMASCENO, S.S. et al. Saúde da criança no Brasil: orientação da rede básica à Atenção Primária à Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 9, 2016.

FERNANDES DOS SANTOS, I.L. et al. Hospitalização de crianças por condições sensíveis à atenção primária. Cogitare Enfermagem, v. 20, n. 1, 2015.

FRANÇA, E.B. et al. Principais causas da mortalidade na infância no Brasil, em 1990 e 2015: estimativas do estudo de Carga Global de Doença. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 20, p. 46-60, 2017.

GOES, A.F.; LEITE, I.S.. A Importância do Enfermeiro no Programa do Crescimento e Desenvolvimento Infantil. Saúde e Desenvolvimento, v. 10, n. 6, 2017.

GOMIDE, A.C.M. et al. Como os pais lidam com a febre infantil: influência das crenças, conhecimento e fontes informação no cuidado e manejo da febre na criança – revisão sistemática da literatura. Revista Médica de Minas Gerais, v. 24, n. 2, p. 180-5, 2014.

LAMEGO, D.T.C.; MOREIRA, M.C.N.; BASTOS, O.M.. Guidelines for child health: language development on focus. Ciencia & saude coletiva, v. 23, n. 9, p. 3095-3106, 2018.

LEITE, M.S.; ANDRADE, A.S.A; LIMA, L.M.D. AIDPI: conhecimento dos enfermeiros da atenção básica do município de Aracaju-SE. Revista Mineira de Enfermagem, v. 15, n. 4, p. 481-490, 2011

MONTEIRO, S.N.C., et al. Caracterização de Cuidadores de Crianças e Adolescentes Estomizados Atendidos em Serviço de Reabilitação. Estima, v.14, n.2, p. 76-83, 2016

OLIVEIRA, B.R.G., et al. Perfil de morbidade de crianças hospitalizadas em um hospital público: implicações para a Enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem. v. 65, n. 4, p. 586-93, 2012

OLIVEIRA, N.A., COUTINHO, S.E.D. Capacitação Na Estratégia AIDPI: Efeito Sobre O Desempenho De Enfermeiros Nas Ações De Emergência Em Saúde Primária Da Criança. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde, Anais. Campina Grande, PB, 2016.

OLIVEIRA, R.A.A., et al. Tensão do papel de cuidador principal diante do cuidado prestado a crianças com câncer. Rev Cubana Enfermer, v. 31, n. 2, jun. 2015.

PARANHOS, V.D., PINA, J.C., MELLO, D.F. Atenção integrada às doenças prevalentes na infância e o enfoque nos cuidadores: revisão integrativa da literatura. Rev. Latino-Am. Enfermagem, n. 19, n. 1, jan-fev 2011.

PEDRAZA, D.F., ARAUJO, E.M.N. Hospitalizations of Brazilian children under fiver years old: a systematic review. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 26, n. 1, p. 169-82, 2017.

PINA, J.C. et al. Presença e extensão dos atributos da atenção primária à saúde entre crianças hospitalizadas por pneumonia. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 23, n. 3, p. 512-9, maio-jun. 2015

PINA, J.C., et al. Papel da Atenção Primária à Saúde na hospitalização de crianças por pneumonia: um estudo caso-controle. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 25, e2892, 2017.

SOUZA MORAIS, R.L. et al. PRIMEIRA INFÂNCIA E POBREZA NO BRASIL: uma análise integrada a partir de indicadores em saúde, educação e desenvolvimento social. Revista de Políticas Públicas, v. 19, n. 1, p. 303-314, 2016.

VIEIRA, V.C.L. et al. Puericultura na atenção primária à saúde: atuação do enfermeiro. Cogitare Enfermagem, v. 17, n. 1, 2012. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/4836/483648962017/ .Acesso -2 de abr de 2018.

WASUM, F.D. et al. Prevalência de internações hospitalares por diarreia e gastroenterite em menores de um ano. Braz. J. Hea. Rev., Curitiba, v. 2, n. 1, p. 99-105, jan – fev, 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco