REAPROVEITAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS NO IFPE - CAMPUS RECIFE

Samara Carlene Santos de Oliveira

Resumo


O reaproveitamento da água através de sistemas de captação pluvial consiste numa técnica sustentável e tecnológica bastante estudada na atualidade. Tais sistemas tornam possível minimizar o consumo de água potável, diminuir problemas com falta de água e preservar o ambiente, contribuindo para evitar a escassez dos recursos hídricos. Sendo assim, a captação direta de águas pluviais nas edificações pode ser considerada como uma fonte alternativa, reduzindo a demanda dos sistemas públicos de abastecimento, tornando o reuso de água uma ferramenta eficaz para racionalização e conservação dos recursos hídricos. Este trabalho teve como objetivos a implantação de um modelo experimental de reaproveitamento de água da chuva em áreas urbanas  e o desenvolvimento de material instrucional sobre o tema. O local de estudo foi uma pequena casa, dentro do campus Recife, e para a qual realizou-se a  confecção do modelo experimental em formato digital e em maquete, elaborou-se o orçamento e listagem do material necessário, o levantamento e coleta de dados sobre a cobertura da edificação e da pluviosidade do local. Os resultados demonstraram um razoável índice pluviométrico na região da Várzea, permitindo que o sistema de reaproveitamento de água pluvial através de calhas, possa ser utilizado para fins didáticos e como instrumento de educação ambiental.O reaproveitamento da água através de sistemas de captação pluvial consiste numa técnica sustentável e tecnológica bastante estudada na atualidade. Tais sistemas tornam possível minimizar o consumo de água potável, diminuir problemas com falta de água e preservar o ambiente, contribuindo para evitar a escassez dos recursos hídricos. Sendo assim, a captação direta de águas pluviais nas edificações pode ser considerada como uma fonte alternativa, reduzindo a demanda dos sistemas públicos de abastecimento, tornando o reuso de água uma ferramenta eficaz para racionalização e conservação dos recursos hídricos. Este trabalho teve como objetivos a implantação de um modelo experimental de reaproveitamento de água da chuva em áreas urbanas  e o desenvolvimento de material instrucional sobre o tema. O local de estudo foi uma pequena casa, dentro do campus Recife, e para a qual realizou-se a  confecção do modelo experimental em formato digital e em maquete, elaborou-se o orçamento e listagem do material necessário, o levantamento e coleta de dados sobre a cobertura da edificação e da pluviosidade do local. Os resultados demonstraram um razoável índice pluviométrico na região da Várzea, permitindo que o sistema de reaproveitamento de água pluvial através de calhas, possa ser utilizado para fins didáticos e como instrumento de educação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


APAC - Agência Pernambucana de Águas e Clima. Monitoramento Pluviométrico. Disponível em: Acesso em 10 de Abr de 2018.

ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5626: Instalação predial de água fria,1998

ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10844: Instalações Prediais de águas Pluviais, 1989.

CRUZ, T. L.; CARVALHO, V. S.; BARBOSA, I. M. R. Avaliação do aproveitamento de água pluvial para usos não potáveis no IFPE. Anais do IX Congresso de Iniciação Científica do IFPE Caruaru / Organizado por PROPESQ – IFPE Caruaru, 2014.

COHIM, E.; KIPERSTOK, A. CAPTAÇÃO E APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA: dimensionamento de reservatórios. IX Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste/ Bahia, 2008.

COHIM, E.; KIPERSTOK, A. Racionalização e reuso de água intradomiciliar. Produção limpa e eco-saneamento. In: KIPERSTOK, Asher (Org.) Prata da casa: construindo produção limpa na Bahia. Salvador, 2008.

GNADLINGER, J. Colheita de água de chuva em áreas rurais. In: Fórum Mundial da água, 2, 2002, Holanda. Anais eletrônicos. Juazeiro, Bahia, Brasil, 2000. Disponível em Acessado em 20 de Mai de 2018.

MARINOSKI, A. K.; GHISI, E. Aproveitamento de água pluvial para usos não potáveis em instituição de ensino: estudo de caso em Florianópolis – SC. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 67-84, abr-jun. 2008.

OURIQUES, R.Z. , SCHNEIDER, A.;LOPES, M.I.P.; BARROSO, B.L. Aproveitamento da água de chuva em Escola Municipal de Santa Maria-RS. Disc. Scientia. Série: Ciências Naturais e Tecnológicas, S. Maria, v. 6 , n. 1, p.1-10, 2005

PEDRONI, G.P. Aproveitamento da água de chuva em uma escola pública de Caxias do Sul. Monografia de conclusão de curso. UFRS, Porto Alegre, 2013

PORTAL EDUCAÇÃO. Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em Acessado em 13 de Dez de 2018.

SANTANA, A.C; CRUZ, T.L; VASCONCELOS, A. H.et al. Estudo da viabilidade técnica para aproveitamento de águas pluviais para usos não potáveis no IFPE campus Recife. Anais do IX Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte e Nordeste de Educação Tecnológica. São Luís – MA, 164-191,2014.

SILVA. D. K. S; CARVALHO, V. S. Elaboração de projeto de captação de águas pluviais no IFPE – Campus Recife (Estudo de caso para o bloco F). Anais do X Congresso de Iniciação Científica do IFPE. Belo Jardim / Organizado por PROPESQ – IFPE. Belo Jardim, 32-42, 2015.

TUGOZ,J. BERTOLINI, G.R.F; BRANDALISE, L.T. Captação e aproveitamento da água das chuvas: o caminho para uma escola sustentável. Anais do IV SINGEP – São Paulo, 2015

VASCONCELOS, A. H. A.; CRUZ, T. L.; SANTANA, A. C. et al. Avaliação do uso da água no IFPE através do diagnóstico das instalações hidrossanitárias e hábitos de consumo. Rev CIENTEC, v. 7, n. 1, p. 56–64, 2015.

VILIERS, M. Água como o usos deste preciosos recursos natural poderá acarretar a mais séria crise do século XXI. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

WAINE, B. Batman was my hero. International Journal of Freudian Studies, v. 6, n. 5, p.102-289, 1989.

WAINE, B. Why Batman can never go to the beach. Proceedings from the Third International Conference of the Solitary Heroes Society, Gothan City, p. 102-103, 1969.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco