A Escola do Jovem Camponês: Uma tentativa inicial de educação do campo para jovens de Belo Jardim

André Luis Pereira Gonçalves

Resumo


A Escola do Jovem Camponês é uma experiência para integrar conhecimentos diversos, tradicionais e formais, e tem como foco jovens de sete comunidades rurais de Belo Jardim, cidade localizada no semiárido pernambucano. Nestas comunidades destacam-se a agricultura de subsistência e a produção de um incipiente artesanato sendo uma renda bastante importante nas mesmas a aposentadoria dos trabalhadores rurais e os benefícios sociais estatais. A Escola consiste em encontros mensais realizados no IFPE Campus Belo Jardim e no Quilombo Barro Branco (um encontro) onde eram desenvolvidas oficinas e minicursos de língua portuguesa, conhecimentos agrícolas e agroindustriais, informática e língua espanhola para jovens estudantes em escolas públicas, estes jovens tem a função de repassar os conhecimentos aprendidos para as comunidades onde moram. Esta iniciativa procura se inspirar nos princípios da escola integral ( GRAMSCI, FRIGOTTO e CIAVATTA) e no da pedagogia da alternância (CALDART).


Texto completo:

PDF

Referências


CALDART, Roseli Salete. Pedagogia do Movimento Sem Terra. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

DE CASTRO, Elisa Guaraná. Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, v. 7, n. 1, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação, crise do trabalho assalariado e do desenvolvimento: teorias em conflito. In: FRIGOTTO, Gaudêncio (org.). Educação e crise do trabalho. Petrópolis: Vozes, 2013.

GADOTTI, Moacir. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, 1984.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

IBGE. Censo agropecuário 2006. Disponível em : http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=260170. Acesso em 2 nov 2016

IBGE . Censo demográfico 2010. Disponível em http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=260170&idtema=1&search=pernambuco|belo-jardim|censo-demografico-2010:-sinopse Acesso em 23 set 2016

KUENZER, Acácia. Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, 2005

LEITÂO, Luiz Ricardo. O campo e a cidade na literatura brasileira. Veranópolis: ITERRA, 2007.

PÉREZ. Edelmira C. Hacia uma nueva visión de lo rural. In: GIARRACA, Norma (org.). Uma nueva realidad en América Larina. Buenos Aires: CLACSO, 2001.

PISTRAK, Moisey. Ensaios sobre a escola politécnica. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

RIBEIRO, Marlene. Movimento camponês trabalho e educação, liberdade, autonomia, emancipação: princípios/fins da formação humana. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

VENDRAMINI, Célia. Terra, Trabalho e Educação. Experiências educativas em assentamentos do MST. Ijuí: Unijuí, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco