ANÁLISE DE RISCOS RESPIRATÓRIOS EM UM POLO DE ARTES FIGURATIVAS.

Andréa Martins de Lima Antão

Resumo


O presente trabalho abordará a problemática de exposição aos riscos respiratórios que artesãos situados no Alto do Moura, da cidade de Caruaru – PE, estão submetidos durante a atividade de cozimento das peças de barro. O objetivo do estudo é identificar qualitativamente os riscos de exposição ao monóxido de carbono (CO) presente na atividade de queima, e que expõe tanto os artesãos como a comunidade circunvizinha a transtornos respiratórios, broncopatias, infecções respiratórias, entre outras doenças. Foram desenvolvidas entrevistas com um grupo de artesãos e com parte da população localizada nos arredores dos fornos utilizados para queima. Identificouse que ambos apresentam sintomas de distúrbios respiratórios perceptíveis e declarados. Ficou
evidente a carência de programas de saúde e segurança do trabalho para os envolvidos. Propõese adotar práticas sociais que orientem e protejam o trabalhador contra doenças oriundas dessa atividade.


Texto completo:

PDF

Referências


BARSANO, P. R.; BARBOSA, R. P. Segurança do Trabalho – Guia Prático e Didático. 1. ed. São Paulo: Editora Érica Ltda, 2012.

COSTA, V. C. I. Anatomia Geral Humana. Ribeirão Preto. 2008.

EVANS, J. Monóxido de carbono, mais que um gás letal. Química Nova Escola. Disponível em . Acesso em 24.12.2012.

KATO, M.; GARCIA, E.; WUNSCH, V. Exposição a agentes químicos e a Saúde do Trabalhador. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 116. 2007.

MINDÊLO, O. Caruaru: Barro expressão da identidade nordestina. Revista Continente Multicultural, v. 77, mai. 2007.

TORLONI, M. Programa de proteção respiratória, seleção e uso de respiradores/ coordenação. São Paulo: FUNDACENTRO, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco