A EXPERIÊNCIA DE IMPLANTAÇÃO DA LIGA ACADÊMICA DE ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA NO IFPE - CAMPUS PESQUEIRA

Robervam de Moura Pedroza, Nathália Roberta Menezes Barbosa SERAFIM, Aline Bezerra Sobrinho, Jhennyff de Barros Regimio Limeira, Maria Clara Brito Freire De Melo, Ana Carla Silva Alexandra, Poliana Ferreira Campos

Resumo


Introdução: Os conhecimentos adquiridos articulados com pesquisa e extensão como forma de desenvolver o pensamento crítico e reflexivo e beneficiar a sociedade, como em ambientes de alta complexidade, Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Considerando a importância da formação completa e diferenciada do discente para o mercado de trabalho, as Ligas Acadêmicas (LA) têm um papel fundamental, por proporcionar maior vivência teórico-prática, ação junto à comunidade que complementa o conhecimento adquirido na graduação. Tem como objetivo evidenciar a experiência de discentes na construção da Liga Acadêmica de Enfermagem em Terapia Intensiva (LAETI) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). Metodologia: Relato de experiência com cunho descritivo-qualitativo sobre a implantação da LAETI no IFPE- Campus Pesqueira. Resultados e Discussão: É necessário sanar as adversidades e diminuir os impasses da vida profissional inicial, melhorar a destreza dos estudantes, com a implantação de projetos de extensão, ensino e pesquisa, é essa a proposta da LAETI: gerar benefícios para estudantes e pacientes na UTI. A LAETI foi implantada após reuniões entre os Coordenadores e as extensionistas focadas em estudos quanto a formação e organização das Ligas, houve a construção do regimento interno e a implantação. Conclusão: A implementação da LAETI no IFPE - Campus Pesqueira é de grande relevância para o curso de bacharelado em enfermagem, proporcionando aos discentes maior contato com o ambiente da UTI e experiências teórico-práticas, complementando a formação profissional e o desenvolvimento pessoal na área.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, R. P. DINI, P. S. . Guia para construção de Ligas Acadêmicas. Assessoria Científica da Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina , 2006. Disponível em: . Acesso em: 3 de jul 2018.

BACKES, M. T. S. ERDMANN, A. L. BÜSCHER, A. . O ambiente vivo, dinâmico e complexo de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Latino-americana de Enfermagem. . Revista Latino-americana de Enfermagem , 23 v. 3 n. p. 411 - 418. 2015. Disponível em: . Acesso em: : 3 jul 2018.

BRASIL, MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE.. PORTARIA nº Nº 895, de 31 DE MARÇO DE 2017. Goiás, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 de jul 2018.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAçãO BRASIL. CâMARA DE EDUCAçãO SUPERIOR. . Resolução CNE/CES nº 3 , de 07 de novembro de 2001. Brasília (DF): Diário Oficial da União, 2001. Disponível em: . Acesso em: 3 jul 2018.

CAVALCANTE, A. S. P. et. al.. As Ligas Acadêmicas na Área da Saúde: Lacunas do Conhecimento na Produção Científica Brasileira. . Revista Brasileira de Educação Médica , 1 v. 42 n. p. 197 - 204. 2018. Disponível em: . Acesso em: Acesso em: 4 de jul 2018.

LIMA, M. REIBNITZ, K. PRADO, M. KLOH, D.. INTEGRALIDADE COMO PRINCÍPIO PEDAGÓGICO NA FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO. Texto Contexto Enferm . p. 106 - 113. 2013. Disponível em: . Acesso em: 1 de julho.

LIMA, M. C.; BATISTA, N. A.; FERREIRA, B. J. . Guia de implantação e orientação de rotinas para ligas acadêmicas de estudantes de medicina. , 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 jul 2018.

LIMA, M. M. et. al. . Integralidade como princípio pedagógico na formação do enfermeiro. . Texto Contexto Enferm, , 1 v. 22 n. p. 106 - 113. 2013. Disponível em: . Acesso em: 1 jul 2018.

MOITA, F. M. G. S. C. ANDRADE, F. C. B. . Ensino-pesquisa-extensão: um exercício de indissociabilidade na pós-graduação. Revista Brasileira de Educação , 14 v. 41 n. 2009. Disponível em: . Acesso em: 8 jul 2018.

PANOBIANCO, M. S. . M. S. A contribuição de uma Liga Acadêmica no ensino de graduação em enfermagem. Rev Rene. , 14 v. 1 n. p. 169 - 178. 2013. Disponível em: . Acesso em: : 8 jul 2018.

QUEIROZ, S. J. et al. . A importância das ligas acadêmicas na formação profissional e promoção de saúde. Fragmentos de cultura , 24 v. especial n. p. 73 - 78. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 de jul 2018.

ROCHA, L.. Projetos Interdisciplinares de Extensão Universitária: ações transformadoras . 2007. Dissertação (Mestrado) - Cubas. Programa de Pós-Graduação em Semiótica, Universidade Braz Cubas, Mogi das Cruzes – SP, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 jul de 2018.

SANTANA, A.C. D. A. Ligas acadêmicas estudantis. O mérito e a realidade.. Medicina (Ribeirão Preto), 45 v. 1 n. p. 96 - 98. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 de jul 2018.

SANTOS, M. R. R. S. NAZIAZENO, S. D. S. . Relato de experiência de acadêmicos de Enfermagem frente ao estágio em Unidade de Terapia Intensiva. . Ciências Biológicas e de Saúde Unit, 4 v. 2 n. p. 91 - 100. 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 jul 2018.

SOUSA, A. R. et al. . Contribuições de uma liga acadêmica do trauma e emergência para a formação em enfermagem. . Revista Eletrônica Gestão & Saúde , 5 v. especial n. p. 27 - 36. 2014. Disponível em: . Acesso em: 7 julho 2018.

SÍVERES, L. (Org). . A extensão universitária como um princípio de aprendizagem. Brasília: Liber Livro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 4 jul 2018.

TAMPIERI, C. G. O. RODRIGUES, I. C. G. MESQUITA, J. F. O.. A importância do Enfermeiro Trainer no processo admissional do técnico em enfermagem na UTI. Revista Saúde e Desenvolvimento, 8 v. 4 n. p. 5 - 15. 2016. Disponível em: >. Acesso em: 29 de jun.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Caravana

IFPE - Instituto Federal de Pernambuco